sábado, outubro 18, 2014

Rogério Correia: apagão no site do TCE-MG favorece Aécio Neves

O cantor Chico Buarque tem lado. Do lado da Dilma!

O cantor Chico Buarque tem lado: o lado das conquistas sociais, dos avanços do governo Lula e Dilma Rousseff, dos universitários do país que agora vêem as universidades sendo ampliadas e construídas. Está do lado dos 50 milhões de brasileiros que agora têm atendimento básico perto de casa, do lado do Brasil que saiu do Mapa da Fome da ONU. Do lado da Dilma!
Reproduzir o vídeo

"Jornalistas com Dilma", em defesa da liberdade de imprensa e contra a censura

Mais de 100 jornalistas mineiros realizaram o ato "Jornalistas com Dilma", em defesa da liberdade de imprensa e contra a censura. É de conhecimento geral que Aécio tentou censurar sites de buscas como o Google, o Yahoo! e o Bing para que não mostrassem notícias negativas sobre ele, além de tentar censurar perfis no Twitter contrários às suas atitudes.

Durante o evento, os jornalistas lançaram o 'Alerta ao Povo Brasileiro', um documento que relata as 'práticas antidemocráticas, que atentam contra os princípios constitucionais da liberdade de expressão e manifestação e do direito à informação, que fizeram parte do cotidiano da comunicação em Minas Gerais'.

Leia o documento completo aqui: http://goo.gl/uikWYu
 — com Norton Rafael eLaerte Coutinho.

Foto: Mais de 100 jornalistas mineiros realizaram o ato "Jornalistas com Dilma", em defesa da liberdade de imprensa e contra a censura. É de conhecimento geral que Aécio tentou censurar sites de buscas como o Google, o Yahoo! e o Bing para que não mostrassem notícias negativas sobre ele, além de tentar censurar perfis no Twitter contrários às suas atitudes.

Durante o evento, os jornalistas lançaram o 'Alerta ao Povo Brasileiro', um documento que relata as 'práticas antidemocráticas, que atentam contra os princípios constitucionais da liberdade de expressão e manifestação e do direito à informação, que fizeram parte do cotidiano da comunicação em Minas Gerais'.

Leia o documento completo aqui: http://goo.gl/uikWYu

Ele mente no debate. Mas agora tem internet...

Mais uma vez, Aécio Neves tenta confundir o eleitor. Durante debate produzido pelo SBT, Jovem Pan e UOL, ele utilizou sua fala para tentar iludir ouvintes, telespectadores e internautas.

Mais uma vez, vale o recado: não adianta distorcer falas e números, Aécio. Contra os fatos, não há argumentos. Veja as informações distorcidas do Aécio em: http://goo.gl/wJwHUP

Foto: Mais uma vez, Aécio Neves tenta confundir o eleitor. Durante debate produzido pelo SBT, Jovem Pan e UOL, ele utilizou sua fala para tentar iludir ouvintes, telespectadores e internautas.

Mais uma vez, vale o recado: não adianta distorcer falas e números, Aécio. Contra os fatos, não há argumentos. Veja as informações distorcidas do Aécio em: http://goo.gl/wJwHUP

Eles têm a mídia. Nós temos uns aos outros...

Se a oposição tem a mídia, nós temos uns aos outros! Quer força maior? Os fatos estão todos do nosso lado, então com muita calma e respeito - ódio e rancor é com eles! - vamos seguir com força para mudar mais! Aqui, algumas dicas para conquistar votos nessa reta final! Avante com Dilma!

Saiba mais em: http://goo.gl/OETVn3
- com Soldadinho de chumbo Azamiga da Dilma Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva Política no Face II Po Serra Galera da Dilma Primavera com Dilma Perifa Livre Periferia com Dilma Dilmafalda Rousseff Dilma Rousselfie PE Com Dilma13

Foto: Se a oposição tem a mídia, nós temos uns aos outros! Quer força maior? Os fatos estão todos do nosso lado, então com muita calma e respeito - ódio e rancor é com eles! - vamos seguir com força para mudar mais! Aqui, algumas dicas para conquistar votos nessa reta final! Avante com Dilma!

Saiba mais em: http://goo.gl/OETVn3
- com Soldadinho de chumbo Azamiga da Dilma Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva Política no Face II Po Serra Galera da Dilma Primavera com Dilma Perifa Livre Periferia com Dilma Dilmafalda Rousseff Dilma Rousselfie PE Com Dilma13

Eu nunca pedi votos para o mercado. Não sei quantos votos tem esse mercado. O que eu sei é que o povo tem voto pra caramba e é para o povo que a gente tem que pedir votos".

"E você quer saber de uma coisa, sem nenhum radicalismo? Eu nunca pedi votos para o mercado. Não sei quantos votos tem esse mercado. O que eu sei é que o povo tem voto pra caramba e é para o povo que a gente tem que pedir votos".
Lula, em entrevista à revista Carta Capital, em 10 de outubro de 2014.

Trabalhadores com Dilma

28.877 Visualizações
Muda Mais carregou um novo vídeo.
O programa eleitoral de hoje mostra que Dilma Rousseff é a melhor opção para o trabalhador brasileiro. Sem adotar a postura de 'super-homem ou super-mulher', Dilma mostra sua integridade ao afirmar que, em casos de corrupção, todos os partidos devem ser investigados, doa quem doer. Ninguém está acima do bem ou do mal.
Além disso, vimos os apoios de diversos sindicatos e centrais de trabalhadores à Dilma, porque sabem que, com ela, seus direitos trabalhistas não serão flexibilizados. Para garantia de mais direitos, Dilma, 13!
Assista o programa completo com a gente, aqui:

Esse ano me formei em Direito


Meu nome é Anne Veloso Monteiro, nasci no interior do município de Igarapé-Miri, no estado do Pará, hoje resido em
OBRASILQUECONQUISTAMOS.COM.BR

O sonho da universidade se tornou realidade para minha família


Sou filha de professora do ensino básico. O salário de minha mãe mal dava para pagar as contas do mês,
OBRASILQUECONQUISTAMOS.COM.BR

O Brasil que conquistamos


Meu pai é um ex agricultor, que ficou viúvo muito jovem e que nunca duvidou que proporcionar uma boa educação
OBRASILQUECONQUISTAMOS.COM.BR

12 anos que mudaram muitas vidas!


Hoje, aqui em Belém, teve comício da Campanha da Dilma Rousseff e dos candidatos a funções públicas nesta eleição. Fui
OBRASILQUECONQUISTAMOS.COM.BR

Sou filha de agricultores e estou me formando em Física


Filha de agricultores, morando na zona rural, seria muito difícil imaginar, onde eu estaria hoje. Estudei durante toda minha vida
OBRASILQUECONQUISTAMOS.COM.BR

O primeiro mestre da família


Nasci em uma pequena cidade no interior da Chapada Diamantina, em Rio de Contas – BA, no distrito de Arapiranga.
OBRASILQUECONQUISTAMOS.COM.BR

Mais uma mentira na rede...

No dia seguinte à denúncia de que Paulo Roberto Costa teria pago propina de R$ 10 milhões ao presidente do PSDB, o partido do candidato Aécio Neves surge com uma mentira na rede. Agora, eles afirmam que Paulo Roberto teria sido convidado por Dilma a ser ministro em seu governo.
Durante coletiva nesta sexta, Dilma falou sobre o tema: "Ele [ Paulo Roberto Costa] não só não foi convidado, como também deixou de ser diretor da Petrobras. Ele nunca foi uma pessoa da minha confiança".
Divulgue a verdade! Compartilhe: http://goo.gl/NOcrRI

Mais um episódio da série mineira 'Caminhos Cruzados'...

Mais um episódio da série mineira 'Caminhos Cruzados'. Hoje, a gente relembra que:
1) Clésio Andrade foi vice do Aécio no governo de Minas;
2) Clésio é também presidente da Confederação Nacional de Transportes, CNT;
3) A CNT/Sensus foi a única pesquisa que indicou Aécio Neves na frente com 13 pontos, enquanto todas as outras dão empate técnico.
O que será que está a caminho no terceiro episódio? Fique de olho!
Saiba mais sobre o caso aqui: http://goo.gl/LLS6Xn

Escândalos dos tucanos que foram engavetados...

Que tal aquecer a memória e relembrar de vários escândalos dos tucanos que foram engavetados? Afinal, diferentemente do que Aécio sugere, eles não estão acima do bem ou do mal, pelo contrário.
Nesta reta final, compartilhe e ajude o país a não voltar atrás. Diga não ao retrocesso e ao engavetamento! Compartilhe e leia:

12 Golaços do Governo Dilma

Sabe quando o seu time marca um gol, mas o juiz não vê?
É bem assim do lado de cá: a imprensa fala pouco, a Globo não mostra de jeito nenhum, mas ninguém pode esconder a internet. Conheça a página '12 golaços do governo Dilma Roussefff', que lista 12 ações da presidenta que você provavelmente não viu a mídia falar...
Divulgue a página! Clique: http://goo.gl/zRSoSE

terça-feira, outubro 14, 2014

Terminou a “semana Aécio”. Agora é a hora da verdade

13 de outubro de 2014 | 09:01 Autor: Fernando Brito

memoria
A fase que naturalmente viria depois do surpreendente resultado positivo alcançado nas urnas por Aécio Neves no primeiro turno terminou ontem, com a melancólica adesão de Marina Silva contorcendo-se em palavras pedantes para explicar como, não a tendo atendido em nada, o  PSDB terá seu voto e seu apoio.
Ou seja, tudo o que disse antes que os tucanos não teriam, sem meias-palavras; e tudo devidamente gravado.
Foi o último ato de uma semana de artilharia pesada, a começar pela utilização asquerosa da Justiça como ferramenta de campanha, com um “sigilo seletivo” inexplicável, ainda mais quando envolve a formação da decisão de voto do eleitor, e um magistrado que dependerá do próximo presidente para ser indicado ao STF, como sugere a Associação de Juízes Federais – que aliás decretou uma “greve branca” para aumentarem-se os R$ 30,5 mil que recebem entre vencimentos e auxílio moradia.
Mas o canhoneio não foi somente este: a barragem de fogo da mídia e das oligarquias políticas foi intensa e impiedosamente monolítica.
E temperada com pesquisas produzidas sem que ninguém as contratasse e, depois, vendidas no varejo a quem quer convencer a população de que esta eleição está ganha por Aécio Neves.
Agora, porém, começa um novo período, em que o povo brasileiro vai poder olhar diretamente não o que a mídia fala dos candidatos, mas o que dizem os próprios candidatos, no confronto direto dos debates, agora sem o diversionismo de candidatos que, em geral, nada visavam senão a promoção pessoal.
Aécio Neves, como qualquer um a quem faltam ideias e origens, vai buscar o papel de bom-moço, daquele que está sendo atacado, mas que está interessado em “apresentar propostas”.
Claro, não precisa “atacar”. Para isso, vale-se dos ataques que faz a mídia ao governo Dilma, de maneira furiosa, num desequilíbrio monstruoso do qual já se tornou enfadonho falar, mas é imperioso fazê-los nos debates, até como forma de “vacinar” a população pelo que ainda virá.
Desta maneira, também, Aécio protege-se do seu principal defeito: é frágil no confronto direto.
Natural, aliás, para quem teve uma formação na vida fácil de “filhinho de papai” e “netinho de vovô” e viveu, desde antes de completar 18 anos, do nepotismo político administrativo.
Tão natural que ele próprio o registra em seus dados biográficos na Câmara dos Deputados, que aos 17 anos (ele nasceu em 1960) já fora nomeado para o Conselho de Defesa Econômica e, depois, para um cargo de assessor na Câmara.
Dilma, ao contrário, terá de ser firme e se fixar mais na postura política e no significado de uma eleição presidencial do que nos debates anteriores, onde buscava, essencialmente, apenas preservar seu favoritismo.
Agora, porém, chegamos à batalha decisiva, onde é preciso demonstrar claramente que Aécio, o “novo” é o que de mais velho existe na política, e que é a reencarnação medíocre de um passado de sofrimentos para o povo brasileiro.
E que não pode voltar.
http://tijolaco.com.br/blog/?p=22059

Vox Populi mostra empate técnico, mas com Dilma à frente de Aécio

Pesquisa Vox Populi, 13/10/2014 
DILMA 45%
Aécio 44%
NULOS E BRANCOS 5%
INDECISOS 5%
Pesquisa VOX Populi encomendada pela TV record, record news e R7.
Em votos válidos... 
Dilma 51%
Aebrio 49%
Brancos e nulos 5% do total.
Indecisos 5% do total.

Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/mercados/eleicoes/noticia/3632858/vox-populi-mostra-empate-tecnico-mas-com-dilma-frente-aecio

Mídia & Justiça como arma eleitoral da elite, até quando?

SEG, 13/10/2014 - 05:17
ATUALIZADO EM 13/10/2014 - 05:17

Por Tereza Cruvinel
A colaboração premiada foi instituída no Brasil para facilitar à Justiça a obtenção de provas na investigação de crimes e organizações criminosas. Mas sem apresentar provas, dois corruptos confessos e um juiz de primeira instância, que autorizou a gravação e divulgação de seus depoimentos, podem decidir a eleição presidencial. A alternância no poder é salutar para a democracia mas não pela criação de fatos destinados a afetar o resultado eleitoral.
Há uma sincronia entre as investigações das irregularidades na Petrobrás e a eleição presidencial em curso, que lembra a sintonia entre o julgamento dos réus do mensalão pelo STF e as eleições municipais de 2012.  O acordo de delação premiada com Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef foi firmado antes do primeiro turno mas os depoimentos foram programados para acontecerem logo depois.   O Juiz e os procuradores que o conduzem sabem o que estão fazendo.
E tanto sabem que recomendaram aos réus que, nos depoimentos gravados para serem divulgados, não mencionassem o nome de nenhuma autoridade com mandato eletivo. Se isso acontecesse, por força do foro privilegiado, o processo subiria imediatamente para a esfera do STF.  E ali o presidente já não é Joaquim Barbosa, mas Ricardo Lewandowski, que não transigiria com as formalidades legais e rituais, evitando que os procedimentos judiciais ganhassem conotação eleitoral, a favor ou contra qualquer força política.  Por isso Costa e Youssef falaram tanto em “agentes políticos” quando se referiam a figuras do PT, PP e PMDB que teriam relação com o esquema. Não se furtaram, porém, a mencionar três diretores da Petrobrás e o tesoureiro do PT, Vacari Neto, que não tendo mandatos, não forçam a mudança do processo para a instância superior. Os outros implicados serão citados mas eles podem ficar para depois. O alvo agora é o PT e a reeleição de Dilma Rousseff. E para isso, é bom que o processo continue na primeira instância.
A delação somente deve render vantagens aos delatores se as informações por eles fornecidas forem provadas e realmente contribuírem para o esclarecimento dos fatos.  Youssef e Costa não apresentaram provas do que disseram mas jogaram uma bomba de alta potência sobre a campanha eleitoral. Embora a figura da delação seja considerada um avanço pelo meio jurídico em geral, há críticas à sua adoção e principalmente, à frágil regulamentação de sua aplicação.
O presidente do Instituto de Defesa do Direito de Defesa, Augusto de Arruda Botelho, em artigo hoje na Folha de São Paulo, pede o fim do instituto, alegando que os réus são submetidos a “um sombrio e triste percurso” até optarem pela delação: prisões ilegais, depoimentos coercitivos, torturas psicológicas e ameaças a parentes, entre outros recursos utilizados para quebrar a moral dos investigados.  Este é um ponto de vista relacionado com a garantia democrática do direito de defesa.
Mas é também relevante o impacto das divulgação das delações premiadas – antes de provadas – sobre os processos sociais, entre eles o eleitoral.    A Lei 12.850/2013 estabelece que as informações obtidas através da colaboração premiada (este é o verdadeiro nome da coisa, na lei), não bastam para incriminar terceiros. Essa é uma cautela para evitar que o premiado invente informações contra outros para se beneficiar.  A lei teve esta preocupação com as supostas vitimas individuais dos delatores mas não considerou o impacto das denúncias sobre o coletivo e a vida social, nela incluído o processo eleitoral, questões de segurança ou mesmo de política externa.

Seu aprimoramento exigirá, em algum momento, que se regule melhor a questão da divulgação dos depoimentos, levando em conta o direito de terceiros e as circunstanciais sociais.  No caso presente, o candidato de oposição, que chegou ao segundo turno por sua própria força junto a parcela expressiva do eleitorado, dispensa a colaboração de fatos que podem tisnar a pureza do processo eleitoral.

sábado, outubro 04, 2014

Dilma na TV - Programa 21, Governo Novo, Ideias Novas

Voto Dilma 13 por que há 12 anos, se quer a sociedade ouvia falar em doença falciforme

De: Tânia Cristina Andrade


Recebi dos pacientes de Anemia Falciforme, vale a reflexão: Voto Dilma 13 por que há 12 anos, se quer a sociedade ouvia falar em doença falciforme, e olhe q se hoje ainda é difícil conseguir abordar o tema, imagina a 12 anos q não tínhamos nenhum marco legal;
Voto pela portaria 1391 q institui a política de atenção integral as pessoas com doença falciforme;
Voto por outras nove portarias: do dopller, da hidroxiureia, da quelação de ferro, entre outras tão importantes quanto. É fato q a elite não suporta, mas tem q admitir q ainda existe um distanciamento abissal entre brancos e negros neste país, porém não há como negar avanços importantíssimos obtidos na última década. Marcos legais foram instituídos no sentido de criar um conjunto de políticas públicas de ação afirmativa no país, melhorando sensivelmente as condições de vida de milhões de brasileiros.



terça-feira, setembro 30, 2014

DILMANDO - DOMINGO É PT 13



Porto de Mariel - Cuba: Diretor da Fiesp explica sua importância estratégica para o Brasil

BNDES

INCENTIVO AO DESENVOLVIMENTO
Em período eleitoral, muita gente tenta “desinformar” os eleitores em busca de votos.
Exemplo disso são as afirmações fantasiosas sobre o ‪#‎BNDES‬, principal meio de financiamento a longo prazo do Brasil.
E isso quer dizer que o banco federal não dá dinheiro, como sugerem algumas pessoas. Muito pelo contrário!
O BNDES faz empréstimos a juros inferiores aos disponibilizados por outros bancos, a ponto de não inviabilizar o desenvolvimento das empresas.
Para se ter ideia, o índice de inadimplência dessa instituição pública é menor que 2%. Os empréstimos são pagos em dia e ainda geram lucro.
Somente no primeiro semestre de 2014, o BNDES registrou lucro líquido de 5,4 bilhões de reais.
Saiba mais sobre o BNDES em http://bit.ly/1zZ72UU

Dilma não está isolada em sua posição contrária aos ataques liderados pelos Estados Unidos

Dilma não está isolada em sua posição contrária aos ataques liderados pelos Estados Unidos contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria. O uso da força só em legítima defesa ou autorizada pelas Nações Unidas.
América Latina e Caribe exigem ante as Nações Unidas que se ponha fim às guerras e se semeie a paz
24 Set. AVN.- "Não se combate o terrorismo fazendo soar tambores de guerra", foi a reflexão feita pela presidenta da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, durante sua intervenção ante a 69ª Assembleia Geral da ONU.
Em relação aos planos bélics de alguns países membros da ONU contra outras nações, a mandatária criticou que “sempre correm rios de sangue” nas lutas contra o terrorismo, pelo que reclamou “refletir profundamente acerca da necessidade das Nações Unidas recuperar sua liderança para que contribua na luta contra o terrorismo e assim poder deixar aos nossos filhos um mundo muito melhor”.
Uniram-se à voz de Dilma Rousseff, a primeira a discursar, os presidentes da Venezuela, Nicolás Maduro; do Chile, Michelle Bachelet; do México, Enrique Peña Nieto; da Bolívia, Evo Morales; da República Dominicana, Danilo Medina; da Costa Rica, Luis Guillermo Solís; e de Honduras, Juan Orlando Hernández.
Aliança de paz
Maduro conclamou a "construir uma nova Organização das Nações Unidas, para a paz”.
"Acreditamos que em vez de estar bombardeando e bombardeando, numa lógica demencial, há que se construir uma grande aliança de paz contra o terrorismo, respeitando os governos soberanos de todas as regiões”, enfatizou. "Não é a ameaça de uso da força que nos vai levar a uma paz estável”, expressou.
Contra as intervenções
Dilma Rousseff questionou as políticas intervencionistas empreendidas pelos Estados Unidos em países como Iraque e Siria, ações que afastam o mundo de alcançar a paz.
"Cada intervenção militar não permite avançar em direção à paz e sim que vemos que os conflitos se agravam com graves consequências humanitárias”, advertiu a mandatária.
Reforma do Conselho de Segurança
A presidenta Bachelet manifestou a necessidade de reformar o Conselho de Segurança da ONU.
"A reforma do Conselho de Segurança é uma tarefa pendente que exige decisão política e pronta ação. Essa instância trouxe contribuições para abordar e prevenir crises mundiais, “porém em muitas ocasiões, lamentavelmente, o Conselho não foi e não tem sido capaz de atuar com a unidade de seus membros”.
O presidente Enrique Peña Nieto precisou que “o México apoia e valoriza as operações para a manutenção da paz, instrumento da ONU que ajuda os países a superar conflitos e criar condições para uma paz duradoura mediante ações de reconstrução e assistência humanitária”.
Estados Unidos deixam rastro de morte
O presidente da Bolívia, Evo Morales, indicou que a política intervencionista que os Estados Unidos mantêm sobre outras nações traz consigo a miséria e a destruição desses povos.
"A invasão do Iraque em 2003, somada a outros fatos históricos, nos deixou a lição que onde os Estados Unidos intervêm, deixa destruição, ódio, miséria e morte, mas também deixa riquezas em mãos das transnacionais”, advertiu.
Morales recordou que a invasão do Iraque, sob a suposta denúncia de posse de armas de destruição em massa, que jamais foram encontradas, desestabilizou toda a região.
O mandatário boliviano questionou, ademais, as ações terroristas contra o povo sírio e o apoio que os grupos terroristas receberam das potências ocidentais.
"Guerra contra guerra não é igual a paz, é uma fórmula perversa da morte e da confrontação sem fim”, expressou.
“Devemos resolver as causas estruturais da guerra, da marginalidade, da pobreza, da ausência de oportunidades, da exclusão cultural, política e social, da discriminação, da desigualdade, da usurpação dos territórios, do capitalismo impiedoso e a ditadura dos interesses capitalistas", enfatizou Morales.

O BNDES QUE MARINA NÃO CONHECE

A VERDADE
O presidente do ‪#‎BNDES‬, Luciano Coutinho, sugeriu que a candidata do PSB à presidência, Marina Silva, estude melhor as atividades do banco federal.
Coutinho rebateu as críticas de Marina sobre a política de empréstimos do BNDES.
Ela tem divulgado informações equivocadas sobre o banco em entrevistas e nas redes sociais.
O presidente do BNDES esclareceu que o apoio do banco às empresas brasileiras é feito a preços de mercado e sem influência política.
O assessor da presidência do banco federal, Fábio Kerche, também refutou as informações de Marina.
“Ela erra ao dizer que o BNDES empresta para meia dúzia. Em 2013, 97% das operações foram para micro, pequenas e médias empresas”, explicou.
Leia mais na Agência PT de Notícias http://bit.ly/1okFZ1a